Autora

Palavra e Meia se dedica à publicação de colunas, ensaios e propostas de

Daniela Alvares Beskow

Daniela Alvares Beskow, 39 é escritora, cientista política e artista.

Especializanda em História da Filosofia e do Pensamento Feminino (Faculdade Vicentina); Mestre em Artes Cênicas (Unesp, 2017); Bacharel em Ciências Políticas (Unicamp, 2006); Licenciada em Ciências Sociais  (Unicamp, 2007); Bacharel em Comunicação das Artes do Corpo (PUCSP, 2014).

Coordenadora do Laboratório de Teoria – Escola de Ciência Política, no momento um projeto de divulgação de conteúdo teórico: @laboratoriodeteoria

Currículo Lattes: https://lattes.cnpq.br/6342389841866477

Autora de sete livretos: “Características da Dominação no Patriarcado”;”O tal do ressentimento ou quem tem medo do feminismo?”, “Artes cênicas no Brasil: propostas para eliminar a precarização”, “Perspectiva feminista, movimento feminista e movimento de mulheres no Brasil”, “Dramaturgia cênica feminista e análise situada de espetáculos”, “Reflexões sobre liberdade, construção coletiva e comunicação” e “Reflexões sobre o diálogo a partir de ideias anarquistas e feministas”. Daniela é também autora de dramaturgias, ainda não publicadas.

Entre 2011 e 2022 publicou nos seguintes sites: Passa Palavra, Seção Debates Acadêmicos do Portal Unesp, Las Abuelitas, Olhares Podcast, Carta Campinas e Mulheres de Luta.

Em 2021 publicou a pesquisa “Mapeamento das atividades e eventos remotos da Visibilidade Lésbica do mês de agosto de 2020 no Brasil”. Falas sobre a pesquisa podem ser encontradas aqui: fala de lançamento e apresentação no seminário LIF

Publicou capítulos em dois livros:“Corpo-Mídia” no livro “Ideias Perigozas” (2010, Descentro. Org. Fabiane Borges) e “Vozes sobre o momento atual: junho e pós junho de 2013 em Campinas” no livro “As rebeliões da tarifa e as jornadas de junho de 2013 no Brasil” (2014, Deriva. Org. Cassio Brancaleone e Daniel de Bem).

Entre 2011 e 2015 apresentou os seguintes trabalhos em seminários acadêmicos: “Oito Pontos sobre a Horizontalidade” no Encontro Sociedade e Comunicação (ESC), Unicamp, Campinas-SP/2011 –  sobre práticas anarquistas de toamda de decisão; “O transeunte como proponente da ação artística no contexto de passividade do espaço urbano”, no Segundo Encuentro Latino Americano de Investigadores del cuerpo y de las Corporalidades en las Culturas, Bogotá, Colômbia/2015; “Brasil desde un punto de vista feminista hoy” na revista Escucharnos Decir: Feminismos populares en America Latina, Argentia e Uruguai/2016.

Na área da pesquisa acadêmica desenvolveu a  iniciação científica “O Espaço Teatral entendido a partir da Teoria Geral dos Sistemas” no ano de 2013, realizada no curso de Comunicação das Artes do Corpo (PUCSP) e financiada pela FAPESP. Sua monografia de conclusão do mesmo curso é intitulada: “Em Trânsito Uma análise da relação entre público e artista no teatro que acontece na rua a partir da Teoria Geral dos Sistemas: Sujeito, objeto, complexidade e trama na cidade a partir de uma escrita criadora.”. Ambas tiveram orientação do Prof. Dr. Jorge de Albuquerque Vieira, a partir de debate entre as áreas da ciência, filosofia e artes. Durante o mestrado realizado na UNESP entre 2015 e 2017, pesquisou mulheres em cena a partir de uma perspectiva feminista na cidade de São Paulo nos anos 2015 e 2016, sob orientação da Profa. Dra. Lucia Regina Vieira Romano e produzindo a dissertação “O discurso das mulheres na cena paulistana de 2015-2016: uma proposta feminista de análise de espetáculos”, com financiamento da CAPES.

Como escritora, o início de sua trajetória, em 2001, é marcado por publicações em zines, tanto individuais como de movimentos sociais e na revista estudantil Cacheiros Viajantes/Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH-Unicamp, 2004), a qual também coordenou por um período.

Daniela escreve a partir das perspectivas da Ciência Política, Feminismos de base materialista e  Anarquismo, inseridas nas várias áreas das Ciências Humanas, em especial a História, Economia,  Filosofia. A Epistemologia é uma das áreas de conhecimento que vem organizando seu olhar enquanto pesquisadora nos últimos anos. E também as Artes, área de proximidade não apenas teórica, mas, também prática.

Desde 2000 Daniela  participa de movimentos de comunicação, movimentos feministas e de mulheres e movimentos artísticos, sendo essa experiência essencial para seu entendimento da realidade e atividade de escrita.

Enquanto pesquisadora, Daniela escreve propostas que podem ser aproveitadas para a formulação de políticas públicas. Elas se encontram aqui neste site sob a aba “Propostas”, passando pelo tema das cotas/reserva de vagas; políticas públicas para eliminar a precarização no trabalho com artes; e outras. Daniela é também coolaboradora do  perfil e canal “Salto em Distância” (Instagram @saltodistancia e Youtube), onde Paulo Roberto Beskow compartilha suas reflexões sobre economia, política, história, relações internacionais, agroecologia e desenvolvimento rural.

Atualmente Daniela está terminando o seu primeiro livro “Reflexões conceituais sobre a violência”.

Alguns dos temas pesquisados atualmente estão listados abaixo. Muitos desses temas irão originar cursos no Laboratório de Teoria – Escola de Ciência Política, coordenado por Daniela. Acompanhe aqui:  @danielaalvaresbeskow e @laboratoriodeteoria

1- Mulheres na política brasileira e suas propostas legislativas

2- Mulheres na política internacional e suas propostas legislativas

3- Cotas: reserva de vagas e as reparações históricas no Brasil

4- Reivindicações pela linguagem neutra e linguagem feminista

5- Democracia representativa e democracia direta

6- Presidencialismo e parlamentarismo

7- Mulheres nas ruas: o Oito de Março hoje a partir de sua trajetória histórica

9- Escritoras brasileiras e suas contribuições epistemológicas: conceitos e práticas chave

10- Mecanismos de participação na política brasileira

11- Mecanismos da democracia representativa brasileira

12- Sistema eleitoral no Brasil

13- Precursoras do movimento feminista no Brasil

14- O voto na história do Brasil

15- A constituição de 1988 e a participação das mulheres

16-  Filmes e séries analisados a partir de uma perspectiva feminista

Contato: dab@inventati.org