La Pasionaria

No Pasarán!

Beatriz Regina Alvares

Isidora Dolores Ibárruri Gómez, líder comunista basca, conhecida como La Pasionaria, lutou na Guerra Civil Espanhola(1936-1939), contra as tropas do general Francisco Franco e imortalizou-se quando na época proferiu a célebre frase, contra a escalada do fascismo: No pasarán!  

No momento atual brasileiro, aqueles que se opõe aos movimentos que defendem o impeachment da Presidente Dilma Roussef, e à crescente violência e intolerância contra militantes de esquerda, proclamam: Fascistas, golpistas, não passarão!

É possível traçar comparações entre estas duas épocas?

Como característica principal do nazifascismo, período que teve seu início na década de 1920 acabando no final da Segunda Guerra Mundial- 1945, .pode-se falar no culto ao ódio e à intolerância tendo como principais focos judeus, negros, poloneses, homossexuais, comunistas, ciganos, deficientes físicos e mentais . Estas pessoas inicialmente foram perseguidas, depois, presas e posteriormente executadas.

O Brasil passou por uma ditadura militar a partir de 1964, que durou 21 anos. Neste período, muitos dos que se opuseram ao regime militar foram torturados, presos e executados. Muitos continuam desaparecidos até hoje.

A democracia brasileira foi restabelecida em 1989, com eleições diretas para a Presidência da República. A partir de 2002, o Partido dos Trabalhadores-PT, ganhou as eleições presidenciais e após dois mandatos de Luiz Inácio Lula da Silva, foi eleita para este cargo Dilma Roussef, atualmente em seu segundo mandato.

Neste período houve muitos ganhos sociais para a classe trabalhadora mas vivemos agora, momentos turbulentos.

As forças conservadoras voltaram a se organizar e hoje, uma parte da classe política, segmentos da classe média, empresariado, imprensa e parte do Judiciário, conspiram contra a Presidente Dilma Roussef, tentando tirá-la do poder através de um processo de impeachment com clara motivação política.

Nas ruas, os movimentos estão divididos mas entre os que defendem o afastamento da Presidente observa-se uma profunda intolerância e atitudes de ódio contra seus oponentes. Pessoas vestindo cor vermelha são agredidas, defensores do PT e da Presidente Dilma são hostilizados nas redes sociais e as agressões disseminam-se para outros ambientes, como livrarias, restaurantes e hospitais onde figuras públicas ligadas ao PT tem sido agredidas verbalmente.

Mais recentemente o filho de um casal de militantes do PT teve a consulta de seu filho cancelado por uma médica pediatra, devido à filiação partidária dos pais. Esta atitude teve defensores nas redes sociais e entre representantes de entidades médicas

Fascistas? Há muitas semelhanças entre a época atual e o período do nazifascismo..

Neste momento em que devemos resistir e lutar para evitar um retrocesso em nossa democracia, arduamente reconquistada, a imagem de Isidora Dolores Ibárruri Gómez, La Pasionaria volta a nos instigar, assim como a sua emblemática fala.

No pasarán! Não passarão!

Beatriz Regina Alvares. Médica e professora da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Como citar esse texto:

Alvares, Beatriz Regina. La pasionaria. Palavra e Meia, Abr. 2016. Convidadas. Disponível em: <http://www.palavraemeia.com/convidadas/la-pasionaria/> Acesso em: [inserir data].